Teste de Sensibilidade ao Contraste

Em que consiste o teste de sensibilidade ao contraste?

Este teste avalia a qualidade da visão em diferentes níveis de iluminação. Mede o nível de acuidade de contraste, alterações comuns em doenças oculares da córnea, catarata ou doenças degenerativa da retina. Essa avaliação não deve ser usada exclusivamente como critério para o diagnóstico e tratamento, pois a variação pode ser devido a uma alteração comum (astigmatismo com o uso de lentes gelatinosas; erros refracionais;) e não estar relacionado a um distúrbio óptico, neurológico ou qualquer outra patologia.

Quando o Teste de Sensibilidade ao Contraste é indicado?

É indicado para os casos de pré-cirúrgico de portadores de catarata, pré e pós-cirúrgico de cirurgia refrativa, catarata, adaptação de lentes de contato, esclerose múltipla, degeneração macular, retinopatia diabética, neuropatias ópticas, ambliopia, adenoma pituitário, alterações causadas por algumas drogas como o álcool e substâncias químicas e tóxicas.

Como o teste de sensibilidade ao contraste é feito?

É um exame indolor, realizado em ambiente com baixa iluminação e que exige muito da colaboração do paciente. Iniciamos o exame, pedindo para o paciente ler na tabela as menores letras possíveis e, na segunda etapa, é diminuído o contraste entre as letras da tabela, avaliando-se a capacidade do paciente em ver com a diminuição do contraste. Exame não invasivo, sem contra-indicações ou riscos; não são instilados colírios.

Atendimento Via WhatsApp

(62) 99346-1044