Astigmatismo

Postado em 18 de novembro de 2018

O astigmatismo se caracteriza pela formação da imagem em vários focos, em eixos diferenciados. Uma córnea normal é redonda e lisa, enquanto a córnea de quem tem astigmatismo é mais ovalada. Isto faz com que a luz se refrate por vários pontos da retina em vez de focar em apenas um. Pessoas com esse problema veem todos os objetos, próximos ou distantes, de maneira distorcida. As imagens ficam embaçadas porque alguns dos raios de luz são focalizados e outros não.

O Astigmatismo, de acordo com o seu estágio, pode ser corrigido de várias maneiras, através do uso de lentes de contato, óculos com lente tórica ou cilíndrica, cirurgia a laser, além de procedimentos como ceratotomia astigmática.

Causas do Astigmatismo

Seu olho tem duas partes que concentram as imagens, a córnea e o cristalino. Em um olho com a forma perfeita, cada um desses elementos tem uma curvatura lisa, como a superfície de uma esfera. No entanto, se sua córnea ou lente não é uniforme, os raios de luz não são refratados corretamente e a imagem não fica igualmente focada. Isso faz com que a visão pareça borrada, dando origem ao astigmatismo.

O astigmatismo também pode ocorrer: em combinação com outros erros refrativos, como miopia e hipermetropia; no ato de coçar o olho; pode estar presente desde o nascimento; ou pode se desenvolver após uma lesão ocular, doença ou cirurgia.

Sintomas do Astigmatismo

O sintoma mais comum do astigmatismo é a visão borrada ou dupla. Se a visão está apenas um pouco afetada, é possível que não tenha nada de errado. O astigmatismo mais significativo pode causar distorções visíveis e sinais como:

  • Não conseguir ler letras pequenas;
  • Dificuldade de leitura;
  • Visão dupla;
  • Incapacidade de ver de perto e de longe sem apertar os olhos;
  • Fotofobia (sensibilidade à luz);
  • Piora da acuidade visual noturna.

O astigmatismo ocular pode ser classificado como: o astigmatismo corneano, quando a curvatura ao longo dos dois principais meridianos da córnea anterior é desigual; e o astigmatismo residual, com desigualdade nos índices de refração e das superfícies frontal e posterior do cristalino. O astigmatismo total é a combinação do astigmatismo corneano e do astigmatismo residual.

O astigmatismo da córnea é categorizado de acordo com o seu eixo:

  • A favor da regra (WTR), orientação vertical do meridiano corneado mais inclinado;
  • Contra a regra (ATR), orientação horizontal do meridiano corneano mais inclinado;
  • Oblíquo, o meridiano corneano mais inclinado possui o ângulo oblíquo.

Em geral, há uma simetria entre os erros de refração dos olhos direito e esquerdo, com a curvatura axial do olho direito e esquerdo de uma pessoa com astigmatismo corneano em simetria de espelho.

A correção do problema visual pode ser feita pelo uso de óculos, com lentes convergentes ou divergentes. As lentes devem ser cilíndricas. O tratamento pode ser feito também com o uso de lentes de contato, que devem ser rígidas esféricas. Outra opção é a cirurgia refrativa, que visa mudar a forma da córnea permanentemente. Essa mudança na forma dos olhos restaura o poder de foco do olho, permitindo que os raios de luz se concentrem precisamente na retina para melhorar a visão.

 

Fonte: https://www.minhavida.com.br/saude/temas/astigmatismo

Voltar
Atendimento Via WhatsApp

(62) 99346-1044